EDITORIAL

Esta edição de nº 33 de nossa Ciberteologia inaugura o ano de 2011 com uma mensagem de otimismo e esperança a todos os nossos ciberleitores. Um otimismo que não foge à crítica, é verdade, pois há muito a questionar e a discutir no dia a dia de nossa vida pública; e uma esperança que não renuncia à charitas, empenho maior dos que vivenciam de forma autêntica sua espiritualidade.

Nesta edição, brindamos a você com uma seleção de Artigos e Notas adequadas a um início de ano de muita reflexão e questionamentos instigantes. O monge dom Marcelo Barros abre a seção de Artigos com o texto A frágil transparência do Absoluto. Teologia para uma espiritualidade transreligiosa. O professor José Neivaldo de Souza brinda-nos com o artigo Diálogo e ensino religioso. E fecha a seção o texto Os dois olhos do dragão: uma análise de Beowulf a partir de Tolkien e Borges, oferecido por Diego Klautau, doutorando em Ciências da Religião pela PUC-SP.

A seção de Notas traz neste número o texto de Faustino Teixeira, que discute alguns Marcos de uma mística inter-religiosa. Em seguida, temos a contribuição de Anderson de Oliveira Lima refletindo sobre uma Breve história da profecia bíblica. E Fabiana Cristina da Conceição e Tiago Tadeu Contiero apresentam uma pequena resenha sobre Bíblia e literatura: diálogos e entraves na base do monoteísmo, mostrando as interações entre luxúria e paixão com respeito a essa personagem tão controversa.

Além dessas seções, não deixe de acompanhar os textos que, ao longo do ano, alimentarão as seções Teologia Aberta, Resenhas, Espiritualidade e Nas fontes da Bíblia. Na seção Teologia Aberta, inauguramos uma série de reflexões sobre O Deus de nossa fé, uma publicação póstuma do teólogo Hermilo Eduardo Pretto, insígne pensador que lecionou durante anos no ITESP, em São Paulo-SP.

Enfim, boa leitura e, mais uma vez, os votos de toda a equipe de Ciberteologia de um produtivo e iluminado 2011 a todos! Afonso M. L. Soares.

EDIÇÕES ANTERIORES