Nome da
Editorial

Edição 46 - Ano X - Abril/Junho 2014 - ISSN 1809-2888
Ciberteologia na sua segunda edição de 2014
01/06/2014

Esta segunda edição de 2014, a 46ª da história de nossa revista, oferece 4 textos na seção de Artigos e 3 Notas na referida seção. O primeiro artigo, A religião como sistema integrado à sociedade em Niklas Luhmann, é de Gilson Xavier de Azevedo e Jovane Pain Freire. Ele evidencia o papel da religião dentro do desenho social construído por Niklas Luhmann (1927-1998), de modo a mostrar como essa instituição social, que existe e é construída pelo e para o homem, subsiste desde os períodos mais arcaicos da história humana até hoje. Uma vez feitas diversas releituras de interpretação do pensamento de Luhmann, os resultados obtidos permitiram antever uma ótica fragmentária, mas relevante de sua construção social.

Em Violência sexual e o caso de Susana: aproximações entre a pesquisa do IPEA e a condenação de Susana em Daniel 13, Leandro Ortunes reflete acerca da percepção social em relação à violência sexual contra mulher. Aproximando uma recente pesquisa do IPEA sobre violência contra as mulheres do relato bíblico descrito em Daniel 13, encontra um diálogo importante que pode ser utilizado pela teologia como resposta ao desafio do combate à violência sexual.

Filosofia da religião: novos caminhos do pensamento, de Michael B. Wilkinson e Hugh N. Campbell é um aperitivo da obra que será publicada em breve por Paulinas Editora. O texto expõe o desafio de se pensar em nossos dias a compreensão de Deus, os conceitos e a gramática aí implicados, o legado de Hume a essa questão e a situação do debate contemporâneo.

O carisma renovador de Francisco: vinho novo em odres velhos, de João Décio Passos, se propõe a desvendar, em sete pontos sucintos, o significado do carisma renovador do Papa Francisco na conjuntura eclesial e social atuais. A perspectiva central adotada é sociológica, embora seja necessário o olhar teológico pela própria natureza do objeto. Do ponto de vista teológico, porém, o autor afirma ser sempre necessário renovar a tradição para que ela seja fiel a suas origens.

A seção de Notas abre-se com o texto de Kerry Walters, Ateísmo: um guia para os perplexos, que é uma introdução à obra homônima do autor, cujo escopo é apresentar o leitor à questão através de tópicos, tais como: que é ateísmo? Que se entende por visão ateísta do mundo; a refutação das “provas” teístas; a moralidade ateísta e a plausibilidade de uma espiritualidade ateísta, entre outros temas.

A segunda NOTA, do prof. Dr Ênio José da Costa Brito, que é titular do Programa de Pós-graduação em Ciência da Religião da PUC-SP, intitula-se O ser humano e a sua eterna procura tendo apenas a morte como certeza: Notas para ver O Sétimo Selo de Ingmar Bergman. O texto é um breve comentário sobre a Dissertação de mestrado de Andreia Rocha de Vasconcellos, “Reductio ad silentium”. Ingmar Bergman, os sentidos e ressentimentos da redenção moral em meio aos escombros de Deus”, que tem como fio condutor a seguinte hipótese: “Bergman erige uma escatologia fílmica de modo a levar às últimas consequências a (im)possibilidade de redenção em um mundo sobre e sob o qual ressoa o silêncio de Deus. Num primeiro momento, será dita uma palavra sobre a importância da pesquisa feita e do filme, para em seguida revisitar os capítulos, tecendo breves comentários.

Finalmente, em Khirbet Qumran, seu legado para judeus e cristãos, Angelina Carr Ribeiro Martins escreve sobre recente visita à região de escavações arqueológicas onde se encontraram os Manuscritos do Mar Morto ou, como são chamados atualmente, os “Manuscritos do Deserto da Judeia”, encontrados em Qumran; e os Manuscritos de Nag Hammadi (Evangelho de Tomé), descobertos em 1945, no Egito.

Enfim, está à sua disposição mais um material que poderá ser útil para pesquisas muito proveitosas e instigantes.

Boa leitura!

Dr. Afonso M. L. Soares (Editor)

  • Artigos
    01/06/2014

    Este artigo pretende, de forma breve, evidenciar o papel da religião dentro do desenho social construído por Niklas Luhmann (1927-1998), de modo a evidenciar como essa instituição social, que existe e é construída pelo e para o homem, subsiste desde os períodos mais arcaicos da história humana até nossos dias. Para tanto, a construção textual recorre a autores intérpretes de Luhmann, tais como: BACHUR (2011), BARALDI (1996), KUNZLER (2004), MATHIS (2012), e faz breves considerações sobre a relação ora proposta.

    01/06/2014

    Este artigo tem como objetivo trazer reflexões acerca da percepção social em relação à violência sexual contra mulher. Através de uma aproximação entre a pesquisa do IPEA divulgada em 27 de março de 2014 com o relato bíblico descrito em Daniel 13 encontramos um diálogo importante que pode ser utilizado pela teologia como resposta ao desafio do combate à violência sexual.

    01/06/2014

    O artigo expõe o desafio de se pensar em nossos dias a compreensão de Deus, os conceitos e a gramática aí implicados, o legado de Hume a essa questão e a situação do debate contemporâneo.

    01/06/2014

    O texto se propõe a desvendar, em sete pontos sucintos, o significado do carisma renovador do Papa Francisco na conjuntura eclesial e social atuais. A perspectiva central adotada é sociológica, embora seja necessário o olhar teológico pela própria natureza do objeto. A leitura política da conjuntura eclesial não pretende negar a teológica, apenas não a adota como recurso mais adequado para pensar as relações dos sujeitos eclesiais institucionalmente inseridos em processos históricos de mudança.

  • Notas
    01/06/2014

    Este texto é uma introdução à obra Ateísmo, guia para os perplexos, cujo escopo é apresentar o leitor à questão através de tópicos, tais como: que é ateísmo? Que se entende por visão ateísta do mundo; a refutação das “provas” teístas; a moralidade ateísta e a plausibilidade de uma espiritualidade ateísta, entre outros temas.

    01/06/2014

    Este texto é um breve comentário sobre a Dissertação de mestrado de Andreia Rocha de Vasconcellos, “Reductio ad silentium”. Ingmar Bergman, os sentidos e ressentimentos da redenção moral em meio aos escombros de Deus”. O objetivo da autora foi analisar o silêncio de Deus “a partir de dois conceitos fundamentais desenvolvidos pelo crítico Jesse Kalin: redução ontológica e geografia da alma”.

    01/06/2014

    Breve Nota da autora sobre recente visita à região de escavações arqueológicas onde se encontraram os Manuscritos do Mar Morto ou, como são chamados atualmente, os “Manuscritos do Deserto da Judeia”, encontrados em Qumran; e os Manuscritos de Nag Hammadi (Evangelho de Tomé), descobertos em 1945, no Egito.