Nome da
Editorial

Edição 39 - Ano VIII - Julho/Setembro 2012 - ISSN 1809-2888
Homenagem a Andrés Torres Queiruga
01/07/2012

Esta edição julina de Ciberteologia sai com uma motivação extra: a oportuna e solidária homenagem que decidimos prestar a um dos principais teólogos da atualidade, o pensador galego Andrés Torres Queiruga. A motivação imediata para este destaque foi a Notificação emitida em março deste ano pela Conferência Episcopal Espanhola sobre algumas obras deste conhecido teólogo galego.

A repreensão a um teólogo e/ou a discussão de suas teses e métodos de pesquisa é perfeitamente cabível e usual. O que estranha nesse episódio é mais a maneira como todo o processo de repreensão se desenrolou. A única resposta que podemos dar ao evento é justamente a de abrir espaço para a discussão e o estudo.

Por ironia, a experiência de ler um livro desse autor é sempre a de que se está na companhia de alguém com quem podemos entabular um diálogo franco, respeitoso e sem falsas concessões. Permeia sua reflexão uma busca incessante do sentido histórico das ideias, principalmente daquelas teológicas. Busca que se traduz em volta obediente (ob-audire) à Tradição para de novo redizê-la, na liberdade e no diálogo com a cultura, nas categorias deste tempo.

Em fases delicadas como a que vive hoje o cristianismo institucional, quando dilemas enormes se colocam à frente dos cristãos modernos e, ao mesmo tempo, ventos restauradores sopram de maneira preocupante nos meios eclesiásticos, é sempre um alento poder mergulhar em produções de alto quilate, cujo escopo seja oferecer, na gratuidade, uma fé expressa em categorias atuais.

Fica, então, a dica: a obra que parece fundamental para compreender os desdobramentos ulteriores do pensamento queiruguiano é Repensar a revelação: a revelação de Deus na realização humana.[*] A primeira experiência a permear todo o seu projeto é a de estarmos todos, a inteira humanidade, mergulhados no amor desmesurado de um Deus que se nos dá sempre e plenamente. Toda cultura, toda tradição religiosa é uma autêntica e verdadeira tentativa de resposta a quem primeiro nos amou. E seu amor não se exaure, nem mesmo quando (e se) a nossa resposta for negativa. Ainda assim – e para dizê-lo à moda de Juan Luis Segundo, um dos primeiros, entre nós, a chamar a atenção para a reflexão de Torres Queiruga – teria sido vitorioso o projeto divino de criar autênticos interlocutores e não meros robôs programados para servi-lo.

A segunda intuição presente em sua abordagem da revelação, e que qualifica a nota original da obra, consiste no reconhecimento da palavra revelada como “maiêutica histórica”, a saber, como “palavra que ajuda a dar à luz a realidade mais íntima e profunda que já somos pela livre iniciativa do amor que nos cria e nos salva”. Nada de nosso podemos dar, afinal, mas tão-somente tornar evidente, com nosso testemunho comunitário, aquilo que já pertence de direito a todo ser humano. A maiêutica, entretanto, é histórica; pois, afinal, “a revelação se realiza incorporando em si a carne e o sangue do esforço humano”.

Portanto, o que se ganha em humanização, ganha-se em revelação. E nesse espírito de diálogo, o texto que abre a seção de Artigos de CiberteologiaPara alén da oración de petición – foi-nos gentilmente cedido pelo próprio Torres Queiruga. Ele deverá sair em breve, com pequenas alterações, como capítulo do próximo livro do autor, mais testemunhal, cujo título provisório é “Alguém assim é o Deus em quem eu creio“. Mantivemos a língua original do artigo, em galego, para que a publicação também faça as vezes de uma homenagem estendida a todo o povo galego, de cuja língua e cultura, sem dúvida, também descendemos.

Alonso Gonçalves, que já nos brindara anteriormente com o texto “Deus absolvido: a contribuição de Andrés Torres Queiruga para o problema do mal”[†], apresenta neste número o trabalho “A letra mata.” A contribuição de Andrés Torres Queiruga para uma leitura não fundamentalista da Bíblia, em que, depois de considerar que a hermenêutica protestante faz uso do texto bíblico, com raras exceções, em viés fundamentalista, quando a revelação divina é tomada a partir do texto e não antes dele, o artigo procura abordar a perspectiva revelação-Bíblia em Andrés Torres Queiruga e sua contribuição para uma leitura bíblica que contemple o contexto da comunidade de fé.

A seção inclui ainda um trabalho de Taciane Jaluska e Sérgio Junqueira sobre As possibilidades de educação em espaços não formais por meio do turismo educacional.

A seção de Notas, após apresentar um texto do prof. Ênio José da Costa Brito, que repercute o lançamento do livro “Umbanda sertaneja. Cultura e religiosidade no sertão norte-mineiro”, de Cristina Borges (Notas para a leitura de um texto sobre a religiosidade afro-brasileira no norte de Minas), seguido de um estudo de Anderson de Oliveira Lima (Enunciados teológicos paulinos em estrutura cumulativa: estudo sobre Rm 1,1-7), volta ao tema desta edição com a transcrição de dois documentos importantes para ajudar em nossas ponderações sobre o pensamento de Torres Queiruga.

Inicialmente transcrevemos o texto original da Notificación sobre algunas obras del Prof. Andrés Torres Queiruga, emitida pela Conferência Episcopal Espanhola, assim como foi dado a público em 30 de Março de 2012, no sítio daquela entidade. Em seguida, oferecemos a nosso público a íntegra da Entrevista concedida pelo teólogo galego Andrés Torres Queiruga à revista italiana IL REGNO-attualità.*

Uma Resenha especial sobre a obra de Queiruga completa este número.

Boa leitura!

[*] Na realidade, na base deste magistral Repensar a revelação (Ed. bras.: Paulinas, 2010) encontra-se sua tese doutoral – Constitución y evolución del dogma; la teoria de Amor Ruibal y su aportación (Ed. Marova, 1977). Obra de imenso fôlego, que o próprio autor admite, sem falsa modéstia, não ter recebido, à época, a atenção que merece.

[†] Ali o articulista comenta que este teólogo galego tem merecido o devido destaque por intentar formular uma teologia contextualizada e libertadora que toma como ponto de partida a secularização e a Modernidade. Um de seus temas prediletos é a questão do mal. O artigo pretende, de forma panorâmica, apresentar suas ideias sobre o tema. (cf.: http://ciberteologia.paulinas.org.br/ciberteologia/index.php/artigos/deus-absolvido-a-contribuicao-deandres-torres-queiruga-parao-problema-do-mal/)

* IL REGNO-attualità nº 8/2012: 17-22. Reproduzimos aqui a íntegra da entrevista, com prévia autorização.

  • Artigos
    01/09/2012

    Ante unha exposición do tema da oración de petición prodúcense dúas reaccións. Por un lado, cando se expón a visión do Deus cristián como amor entregado sen reservas, que non quere nin permite o mal, aparece sempre alguén que conclúe: entón non é necesario pedirlle nada a Deus, posto que nolo está a dar todo.

    01/09/2012

    O artigo procura abordar a perspectiva revelação-Bíblia em Andrés Torres Queiruga e sua contribuição para uma leitura bíblica que contemple o contexto da comunidade de fé.

    01/09/2012

    O presente estudo, por meio de uma metapesquisa, faz uma síntese de três trabalhos de conclusão do curso de Pedagogia a respeito da educação em espaços não formais por meio do turismo educacional. A pesquisa envolveu a análise da introdução, desenvolvimento da pesquisa, resultados e considerações finais dos três trabalhos objetivando a percepção do nível no qual se encontram as discussões a respeito do tema no ambiente acadêmico de pedagogia.

  • Resenha
    01/09/2012

    QUEIRUGA, A. T. Fim do cristianismo pré- moderno: desafios para um novo horizonte. Trad. Afonso Maria Ligorio Soares. São Paulo: Paulus, 2003. 254p.

  • Notas
    01/09/2012

    Aqui o leitor e a leitora encontrarão o resultado das pesquisas realizadas por jovens pesquisadores que refletiram sobre o tema. Cada um, a partir de suas diferentes áreas de investigação, procurou debater, discutir e encontrar algumas respostas à pergunta que se tornou o eixo central deste livro: existe uma fronteira entre religião e violência? Se sim, como isso acontece? O texto foi organizado por Irene Dias de Oliveira e Clóvis Ecco.

    01/09/2012

    Ao receber o convite para participar do lançamento do livro Umbanda sertaneja. Cultura e religiosidade no sertão norte-mineiro, de Cristina Borges, aceitei prontamente, pois na defesa da dissertação cobrara a publicação, na certeza de que o texto poderia ajudar-nos no resgate da religiosidade afro-brasileira.

    01/09/2012

    Apresentamos uma análise exegética da introdução da Carta paulina aos Romanos, e nesses seus sete primeiros versículos mostraremos como, ao apresentar-se, o autor expôs também seus pressupostos teológicos, que chamamos aqui de “enunciados teológicos paulinos”. O interessante é a forma com que o texto costura tais enunciados numa apresentação cumulativa que, além de densa, é bastante criativa. Compreender essa estrutura é nosso objetivo, o que mostrar-se-á fundamental para a compreensão do texto.

    01/09/2012

    En repetidas ocasiones han llegado a la Conferencia Episcopal Española consultas sobre la conformidad de los escritos del Prof. Rvdo. D. Andrés Torres Queiruga con la enseñanza de la Iglesia Católica. Tras un estudio de su abundante producción literaria, la Comisión Episcopal para la Doctrina de la Fe ha mantenido un diálogo extenso y detenido con el Autor, después del cual ha considerado necesario ofrecer una clarificación sobre su pensamiento teológico, tomando como referencia algunas de sus obras dedicadas a la Revelación[1], al diálogo de las Religiones[2], y a la Resurrección[3].

    01/09/2012

    Transcrevemos a seguir a íntegra da Entrevista concedida pelo teólogo galego Andrés Torres Queiruga à revista italiana IL REGNO-attualità.

    01/09/2012

    Encerramos a meditação anterior falando do Deus que, em gestos e atitudes, ama seu povo. O tema a ser desenvolvido na presente meditação é a solidariedade de Deus. Seria possível vislumbrar alguma ligação entre os dois temas? Parece-me possível sustentar que há, entre eles, uma profunda afinidade. Com efeito, uma das atitudes mais expressivas por parte de quem ama é justamente a solidariedade. A pessoa amada, com frequência, passa por experiências de sofrimento e desolação. São alianças que se rompem, encontros que se frustram, projetos que não chegam a bom termo.

    01/09/2012

    Este texto tem a finalidade de fornecer algumas informações sobre os três temas principais do EvMc, a saber, a centralidade na pergunta quem é Jesus; o discipulado e as exigências do seguimento, e o Reinado de Deus.