Nome da
Editorial

Edição 28 - Ano VI - Março/Abril 2010 - ISSN 1809-2888
Pluralismo religioso e cultura
01/03/2010

Chegamos à 28ª edição de Ciberteologia e com ela aos primeiros sinais de primavera cá no hemisfério sul. Para os cristãos, o tempo litúrgico da Quaresma convida mais uma vez à autocrítica e à disposição para uma metanoia que vá além de rigorismos doutrinários e moralismos de fachada, em benefício de uma espiritualidade vibrante e geradora de vida. Para os não cristãos ou agnósticos, abre-se igualmente o desafio de um encontro com o outro que transcenda o indiferentismo contemporâneo e promova um congraçamento de povos e culturas em vista do bem comum. Para todos, sem distinção, Ciberteologia segue oferecendo-se como ágora de encontros e debates sobre o tema comum da experiência religiosa, de sua relevância na sociedade atual e dos recursos das tradições espirituais da humanidade a favor de outro mundo possível.

Por isso, esta edição de Ciberteologia já antecipa e repercute o tema central do Congresso Anual da Soter (Sociedade Brasileira de Teologia e Ciências da Religião), que desta feita se reunirá na PUC-Minas, em Belo Horizonte (12 a 15 de julho) para refletir sobre “Religiões e Paz Mundial”. Estamos presenteando nossos ciberleitores, na seção Artigos, com um texto que vem de Genebra, escrito pelo teólogo uruguaio e doutor em Ciências da Religião Julio de Santa Ana (“Diálogos inter-religiosos: dificuldades e promessas”) e outro artigo de Faustino Teixeira, também teólogo e igualmente voltado para o diálogo entre os cristãos e entre as religiões (“O irrevogável desafio do pluralismo religioso”). Ambos os textos são um aperitivo do que está por vir no 23º Congresso da Soter.

Além dessas colaborações, sirvam-se da contribuição do professor Ladislau Dowbor (PUC-SP), “Sustentabilidade urbana”, que poderá ajudar a quem pretenda aprofundar o tema da Campanha da Fraternidade ecumênica deste ano, que discute as relações entre economia e promoção da vida. Também somos brindados com o texto do teólogo Diego Irarrazaval, atual presidente da Sociedade Chilena de Teologia, que medita “Na água e em terra amazônica: rebentos teológicos”. Fechando a sessão de Artigos, Iuri Andréas Reblin discute, em “Quando os deuses morrem na praia: algumas anotações sobre anjos e textos sagrados”, algumas notas sobre a evolução do conceito “anjo” de suas raízes veterotestamentárias até hoje.

A seção Notas traz duas colaborações: “A sociabilidade contemporânea e o ciberespaço”, de Rovilson Robbi Britto, e a reflexão da teóloga Silvia Regina de Lima Silva, atualmente vivendo na Costa Rica, que trata de “Uma missão descolonizadora de nossas mentes em relação aos afrodescendentes”.

Enfim, uma seleção de textos adequada a um começo de ano sugestivo e promissor para a reflexão teológica e os estudos de religião, que aponta para a tarefa entusiasmante mas nada fácil de colaborar para pôr em atitude de diálogo as várias tradições culturais do planeta.

O bônus deste 2010 que nossos ciberleitores já descobriram desde janeiro é o novo rosto de Ciberteologia, agora trilíngue (português, espanhol, inglês), e o incremento da seção Livros digitais, enriquecida com a opção “livros folheáveis”. Aproveitem e não deixem de acompanhar também as atualizações progressivas das seções Comunicações, Resenhas e Nas fontes da Bíblia.

Enfim, ótimos estudos e uma Feliz Páscoa a todos são os votos de toda a equipe de Ciberteologia!

  • Artigos
    01/04/2010

    O artigo apresenta: Defendendo, com o sociólogo José Casanova, que as religiões não podem estar desvinculadas da complexidade do mundo, dos processos sociais que têm lugar entre indivíduos, o autor retoma em bases menos estreitas a distinção entre conservadores e progressistas para melhor situar a necessidade de que as religiões aprendam a dialogar.

    01/04/2010

    O artigo constata que a teologia do século 21 encontra-se diante do desafio fundamental de acolher o pluralismo religioso como valor irredutível e irrevogável. Isso significa afirmar que o pluralismo religioso é uma realidade de princípio, inserida no misterioso desígnio de Deus para a humanidade.

    01/04/2010

    No presente artigo, o autor ensaia um caminho sustentável de convivência cidadã, a partir da confluência de três dinâmicas estruturais poderosas nas metrópoles: a dinâmica demográfica que gera gigantes urbanos, a crescente pressão ambiental decorrente dessa aglomeração, e a tensão social gerada pelo convívio e frequente acotovelamento de ricos e pobres disputando o mesmo espaço.

    01/04/2010

    No presente artigo, a partir de sua participação no III Fórum de Teologia e Libertação, realizado em Belém do Pará juntamente com o Fórum Social Mundial (2009), o autor comenta duas significativas interpelações compartilhadas durante o evento: um paradigma que pode ser chamado “teo-biocêntrico”, e um renascer espiritual e ético.

    01/04/2010

    Neste artigo veremos que os anjos, demônios e todo tipo de seres comumente considerados espirituais ou pertencentes ao universo do sobrenatural, do qual também participam as lendas urbanas, os contos vampirescos, as histórias de lobisomens, mulas sem cabeça, fazem parte do imaginário popular.

  • Resenha
    01/04/2010

    Resenha da obra: GUERRIERO, Silas. Novos movimentos religiosos: o quadro brasileiro [Nuevos movimientos religiosos: la realidad brasileña]. São Paulo: Paulinas, 2006.

  • Notas
    01/04/2010

    A primeira vez que vi Padre Toninho foi numa conferência que proferiu em uma Semana Filosófica na PUC de Curitiba, no início dos anos 80. Ainda estudante de filosofia, fiquei impressionado com aquele jovem presbítero, negro, de fala mansa e bem-humorada, que tinha o dom de fazer as denúncias mais duras sem perder a leveza, como se estivesse numa roda de amigos contando anedotas.

    01/04/2010

    Para o autor, além de ser um grande depositário do simbólico, o ciberespaço é uma dimensão de renovação de formas de sociabilidade. Grande parte das conexões é feita para as pessoas alimentarem ou iniciarem vínculos pessoais. Seu texto se propõe a explicar em que termos se realiza essa socialização no ciberespaço.

    01/04/2010

    A autora pensa a missão cristã como uma experiência descolonizadora e libertadora, refletindo a partir dos (as) afrodescendentes. Com isso foca numa perspectiva comprometida em libertar os corpos, os sentimentos e as energias do espírito humano.