Nome da
NOTÍCIAS

ISSN: 1809-2888
Sínodo dedicado aos Jovens
09/10/2018

No dia 3 de outubro, no Vaticano, teve início o Sínodo dos Bispos dedicado aos jovens com o tema: “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. 

Este Sínodo conta com a participação de 267 padres sinodais. E pela primeira vez, depois da assinatura do acordo provisório entre a Santa Sé e a República Popular da China, estarão presentes dois bispos da China continental. Os dois padres sinodais provenientes da China são Dom Giuseppe Guo Jincai, e Dom João Batista Yang Xiaoting. Dom Jincai é bispo de Chengde, da província de Hebei, nasceu em 27 de fevereiro de 1968, e foi ordenado bispo em 2010 e estudou Lyon. E Dom Xiaoting é bispo de Yan’na, da província de Shaanxi, nasceu em 9 de abril de 1964 e foi ordenado bispo em 2010, fez doutorado em Teologia em Roma em 1999.

Os jovens no Sínodo
A XV Assembleia geral ordinária, terá sua conclusão em 28 de outubro, e contará com a participação de 34 jovens auditores, entre 18 e 29 anos. Trata-se do terceiro Sínodo convocado pelo Papa Francisco, e como explicou o cardeal Lorenzo Baldisseri, secretário-geral do Sínodo, “segue a linha das Assembleias anteriores, percorrendo sempre o caminho para a renovação da Igreja e da sociedade a partir das próprias bases: a família e os jovens que garantem as futuras gerações”. A Igreja está pronta para se pôr “à escuta da voz, da sensibilidade e da fé dos jovens, mas também quer ouvir suas críticas e dúvidas”, disse Baldisseri. “O tema dos jovens é um desafio e a Igreja não tem medo de enfrentá-lo, mesmo que seja difícil e insidioso”.

O cardeal Sergio da Rocha, arcebispo de Brasília, foi nomeado pelo Papa Francisco como relator geral deste Sínodo. A figura do relator geral desempenha o papel de mediador, sendo responsável por introduzir e sintetizar os assuntos expostos pelos bispos durante a reunião do Sínodo.

Os representantes do episcopado brasileiro foram escolhidos durante a 56ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizada em Aparecida (SP), de 11 a 20 de abril deste ano. São quatro membros e dois suplentes escolhidos para representar o Brasil na Assembleia Sinodal.

Os membros titulares são dom Vilsom Basso, bispo de Imperatriz (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude; Dom Eduardo Pinheiro da Silva, bispo de Jaboticabal (SP), que já foi presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, no período de 2011 a 2015; Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre (RS) e presidente para a Comissão Episcopal para os Ministério Ordenados e a Vida Consagrada. Dom Jaime coordenou o processo de elaboração do documento sobre a formação sacerdotal aprovado na 56ª Assembleia Geral da CNBB. O quarto membro é o bispo auxiliar da arquidiocese de Salvador, dom Gilson Andrade da Silva, que exerce a função de bispo referencial dos Ministérios e Vocações no Nordeste 3.

O primeiro suplente é o arcebispo coadjutor de Montes Claros (MG), dom João Justino de Medeiros, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Educação e Cultura; o segundo suplente é o bispo auxiliar de Belém (PA), dom Antônio de Assis Ribeiro.

Fonte: https://www.vaticannews.va



Sobre o autor
Equipe Editorial Ciberteologia
Equipe Editorial Ciberteologia

Equipe Editorial Ciberteologia

Deixe o seu comentário